Nicole é Galo!

Nicole É Galo.Desde a barriga de sua mãe, assistiu partidas de futebol em Belo Horizonte e em alguns lugares no ES em que se reunia a torcida. Ao nascer, ganhou de seu Avô paterno uma camisa do Galo. É natural, acompanhar seu pai, um torcedor ‘fanático’ do Clube Atlético Mineiro, como todo torcedor, rsrs. AtéContinuar lendo “Nicole é Galo!”

Reinventar!

Nicole chegou resgatando minha criança, minha sensibilidade, minha leveza. Me desacelerou, e provou em mim vontade de voltar mais cedo para casa. O momento de fazê-la dormir, me fez cantar antigas cantigas dormidas em minha memória.Começava com: Se essa rua fosse minha, eu mandava ladrilhar…Era sequencia de músicas de ninar, até chegar nos louvores. OContinuar lendo “Reinventar!”

Nicole e seu tino pela arte

Semana passada, ela me entregou um papel com alguns rabiscos.O que você escreveu ?Vovó essa é a lista de materiais, para a surpresa da mamãe.Leia para mim, eu pedi.Em pé com o papel na mão começou.Lantejoula preta e rosa.;1 caixa;Cola;Fitas;Colar, pulseira e perfume.Lantejoula?Sim vovó, vamos colar na caixa.Onde você viu lantejoula?Na minha fantasia.Tudo bem.Na quintaContinuar lendo “Nicole e seu tino pela arte”

É dia de festa!

Nicole escolhe suas roupas para sair.Adora colorido, e faz um mix em suas combinações.Hoje têm aniversário, e começou sua busca para se arrumar.Benjamim acompanha admirando a irmã.As poses que ela faz, me derreto.Quando abre meu guarda roupa, fica um tempo admirando, e ao virar-se, pergunta de imediato.Vovó, quando Eu crescer posso usar?Sim, Tudo é Nosso!!SorrirContinuar lendo “É dia de festa!”

Nicole e o seu olhar com o coração

Na última sexta feira, chamei Nicole para comprarmos o presente de aniversário de sua mãe.Fomos até o atelier de semi jóias de uma amiga.Nicole já entrou tirando a sandália, pois avistou um tapete peludo, que ficava abaixo da mesa de demonstração.Como em minha casa ninguém entra de sapato ou chinelo, pois tem tapetes e tapetes.ElaContinuar lendo “Nicole e o seu olhar com o coração”

Um olhar diferente no deserto virtual

Pés, por quê os amaria, se eu tenho asas para voar? — Frida Kahlo. Em momentos em que os discursos estão cada vez mais polarizados em nossa sociedade, sigo minha caminhada de luz, fé, energia e muito amor pelo que faço. Vocês quer saber o que eu faço? Bom, fiquem todos atentos a este blog,Continuar lendo “Um olhar diferente no deserto virtual”

A vovó da Era Digital

A humanidade tem medo de mulheres que voam. Sejam elas bruxas, sejam elas livres. Arthur Diogo Sou a Vovó Izabel, a nova vovó do século XXI. Preparem-se para uma viagem entre as gerações atuais, das vovós à geração Y e Z, com todas as suas nuances e aventuras – que não serão poucas. Um poucoContinuar lendo “A vovó da Era Digital”

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora